(11) 3316-1122
Escolha uma Página

Ao realizar uma compra num site de uma loja de roupas, ela ficou surpreendida ao abrir a caixa de sua encomenda

A paranaense Carol Macalinii, de Cascavel, é cliente da Posthaus, loja de roupas plus size, há mais ou menos 8 anos. E tem um motivo para isso: o site da loja descreve as peças em texto e áudio. Fica fácil saber o tipo de tecido, cor e outros detalhes do produto para quem é deficiente visual ou tem baixa visão.

Carol nasceu prematura, com uma doença chamada retinopatia da prematuridadee, caracterizada pelo crescimento desorganizado dos vasos sanguíneos que suprem a retina do bebê, causando sua cegueira. Ela usa um programa que lê a tela do computador ou do celular para navegar na internet.

Há alguns dias, ela fez compras no site da Posthaus e quando a encomenda chegou foi surpreendida. Ao abrir a caixa, Carol se deparou com algo que não havia colocado na sua sacola de compras: uma agenda de 2019 junto com um chaveiro e um cartãozinho da loja agradecendo seu carinho em Braille.

“Comentei em um grupo que adorava a loja. Acredito que alguém da equipe viu e resolveu me mandar um presente. Fiquei muito surpresa. No início, achei que tinham me enviado um produto errado. Foi só quando li o cartãozinho escrito em Braille que entendi e fiquei realmente emocionada”, disse Carol.

Ela conta que o site da Posthaus é “muito acessível, coisa que infelizmente não acontece nas outras lojas online”. Carol afirmou que ficou encantada, segundo ela, o Braille está caindo em desuso, e que não faz ideia de como a marca conseguiu uma máquina de escrever em Braille para fazer o cartão.

“Embora seja o principal meio de alfabetizar uma pessoa cega, com as novas tecnologias a gente acaba quase não usando no dia a dia. O Braille é maravilhoso, mas é uma coisa cara e nem sempre tão acessível, como um computador ou celular com o leitor de telas. Isso sem falar da praticidade de se poder levar livros e todo o resto da internet dentro de um aparelho”, explica Carol.

Foi a primeira vez que Carol recebeu um bilhete em Braile. Inclusive, não sabe como a Posthaus descobriu que ela é cega, o que só fez aumentar sua preferência e admiração pela loja. “Eu adorei, fiquei emocionada de verdade. Recebo muitos presentes, mas nunca havia recebido um cartão que eu pudesse ler”, finaliza.

E aí, gostou? compartilhe essas boas notícias com outras pessoas, dá um clique aqui embaixo e #boraencantar